Games and Health | Exploring Game Studies, Communication and Health

Maior reconhecimento dos games

Quatro notícias rápidas demonstram um maior reconhecimento dos jogos não só pela educação mas por órgãos governamentais.

Escolas primárias do Reino Unido estão usando o polêmico jogo Grand Theft Auto para a educação. A idéia é que o GTA, que para muitos é um “simulador de crime”, ensine à criança o que não fazer em sociedade. Levando em conta o quanto este jogo já foi  atacado como causador de malefícios à formação dos jovens, não deixa de ser irônico sua adoção como ferramenta de ensino. (via Game Repórter).

Nos Estados Unidos, um caso ainda mais estranho: o presidente Barack Obama sugeriu ao CEO da Microsoft, Steve Ballmer, o desenvolvimento de um jogo que simulasse o equilíbrio do orçamento público dos Estados Unidos. A idéia seria disponibilizar este jogo (feito em Flash) em redes sociais para que seus usuários pudessem entender as dificuldades de lidar com o dinheiro público. Embora improvável que ocorra, fazer um jogo desses é com certeza uma idéia revolucionária. Jogos são excelentes para ensinar a lógica de sistemas, muito melhores que textos e infográficos. Dá pra imaginar os benefícios de se construir jogos que esclarecessem de forma lúdica o cidadão sobre as várias facetas do governo, como finanças, criação de leis, regras eleitorais e por aí afora. (via G1)

Já aqui no Brasil, a UFF, com o apoio do programa BR Games, promovido pelo Ministério da Cultura, desenvolveu dois games. Um deles é o Jogo de Estímulo a Crianças com Sindrome de Down em Idade Pré-Escolar – JECRIPE, procura auxiliar a criança com diversas atividades interativas e tem a particularidade de apresentar o protagonista com as feições de uma criança com Síndrome de Down. Já o França Antártica é um jogo de aventura passado no Rio de Janeiro, na época da ocupação francesa e foge do padrão monótono dos ancestrais “jogos educativos”, mostrando um espaço de jogo envolvente.(via O Velho)

Por fim, está quase começando a nova edição da OJE – Olimpíada de Jogos Digitais e Educação, projeto pioneiro da Secretaria de Educação de Pernambuco que visa aproveitar o potencial educativo de jogos de computador para alunos do ensino médio e fundamental. Nela, alunos e professores formam equipes para jogar games com conteúdos ligados a diversos temas aprendidos na escola. O projeto foi iniciado em 2008, a já foi adotado no Rio de Janeiro.

Estas notícias em diferentes países e contextos revelam uma tendência de se levar a sério o poder dos jogos como meio de educação, informação e comunicação. Se até governos, tradicionalmente mais resistentes à inovações, estão começando a enxergar este potencial, com certeza ainda veremos grandes inovações na área nos próximos anos.

FacebookTwitterGoogle+EmailShare
Back to Top

Write a Comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: