Games and Health | Exploring Game Studies, Communication and Health

O super-herói mais odiado da cidade

David Myers olha na tela seu herói, Twixt

David Myers é um professor na Loyola University que entrou no jogo City of Heroes para realizar um estudo comportamental. Para isso, criou Twixt, um super-herói que se tornou seu avatar em jogo. City of Heroes é um jogo dividido em duas áreas,  Paragon City, pertencente aos heróis e Rogue Isles, onde vivem os supervilões. Entre as duas cidades há uma zona de confronto PVP (player versus player) onde jogadores atuando como heróis podem enfrentar jogadores atuando como vilões.

Sob esta premissa Myers se preparou para enfrentar os vilões na região e se surpreendeu quando ao invés do combater, heróis e vilões socializavam civilizadamente. Disposto a jogar o jogo pelas regras determinadas, Myers começou a perseguir e combater vilões. A reação foi inesperada: inúmeros jogadores começaram a bombardeá-lo com mensagens, a princípio polidas, dizendo a ele que “Ali não se jogava deste jeito”. Quando Myers continuou enfrentando vilões as mensagens mudaram o tom, passando para ofensas pessoais e até ameaças de morte. Twixt, o personagem de Myers virou um objeto de ódio que ultrapassou as fronteiras do jogo, sendo tema de mensagens raivosas em diversos fóruns na internet. Myers virou um pária digital, detestado inclusive pelos heróis do jogo, que supostamente deveriam estar do seu lado contra os vilões.

Desde então houve inúmeras tentativas de matar seu personagem em jogo, espalhar rumores que ele seria um pedófilo e até um esforço coletivo de muitos jogadores para tentar descobrir sua identidade real a fim de ofendê-lo pessoalmente. Ele finalmente se revelou por meio de um artigo, detalhando suas experiências em um artigo intitulado Play and Punishment: The Sad and Curious Case of Twixt:

O caso de David Myers ilustra bem as complexas interrelações entre identidade real e virtual, na medida em que os jogadores não podiam conceber que alguém que jogasse de forma tão perniciosa (segundo a visão deles) poderia ser um pacato professor universitário na vida real. Mais importante ainda, mostra como os jogadores, especialmente em comunidade, são capazes de subverter as regras impostas pelos criadores do jogo. Toda a razão para aquela área específica do jogo existir era justamente o confronto entre heróis e vilões. Não obstante, os jogadores preferiam usar a área como espaço de conversa mudando não apenas o propósito do ambiente virtual mas instituindo códigos (muitas vezes não verbalizados) do comportamento que era esperado. Twixt seguiu as regras esperadas e por isso foi excluído da comunidade. As regras nos MMORPGs não dependem apenas do código computacional, mas são extremamente flexíveis aquilo que os jogadores querem fazer delas.

via Nola.com

FacebookTwitterGoogle+EmailShare
Back to Top

Write a Comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d bloggers like this: